Titãs lançam o projeto Titãs Microfonado


Se o Brasil criasse o seu Rock and Roll Hall of Fame, os Titãs seriam os primeiros incorporados por mérito após a turnê Encontro, celebração de 40 anos do grupo que encerrou com os sete integrantes originais como headliners do Lollapalooza. Como o Brasil não tem e como o conjunto não está nem aí com cabotinagem, menos de um mês depois Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto, acompanhados de Mário Fabre e Beto Lee, entraram em estúdio munidos do famoso "repertório inesgotável" e de sete talentosos convidados e apresentam "Titãs Microfonado", pelo selo Midas Music, que vira a nova turnê do grupo agora.

Microfonado é um projeto desenvolvido por Rick Bonadio, que assina a produção do trabalho junto a Sergio Fouad, com objetivo de despir as canções de qualquer enfeite até colocar o ouvinte como se estivesse ao lado do artista no instante das composições dessas. Saem amplificadores, alto-falantes e caixas de retorno, entram violões, baixo acústico, bateria, e os únicos cabos são dos microfones que captam o som. Pensa nesse formato com o arsenal que os Titãs possuem. Bem, não precisa pensar, pois o registro existe e está disponível nas plataformas de streaming.

Além de ser uma celebração da música, do pop rock feito no país nas últimas quatro décadas, o projeto se tornou uma homenagem do Oiapoque ao Chuí como celeiro de talentos. Basta uma conferida nos Estados de origem dos amigos que participaram da festa dividindo microfones com os três.

O início é matador, com o mato-grossense (e lenda) Ney Matogrosso em "Apocalipse Só", do mais recente disco de estúdio do grupo, "Olho Furta-Cor", de 2022.  Após um descer das cortinas em cavalgada roqueira, o timbre melodioso de Ney junto ao piano é a fagulha intimista que domina o restante do trabalho. "Desde o comecinho da banda eu fiquei de olho neles", lembra Ney. E eles voltam a 1984 na sequência num delicioso ska em "Sonífera Ilha", e a peteca permanece no alto.

"Como é Bom ser Simples", com a carioca Preta Gil como parte do quarteto, tem um recado até irônico de tão verdadeiro em seu texto: "Como é bom ser simples/ E deixar tudo de lado/ Para viver despreocupado/ Dando adeus ao meu passado". "A música tem tudo a ver com meu momento", diz Preta. "Depois de assistir a um show, quando tinha 10, 11 anos, virei tipo groupie. Aí ficamos amigos e 30 anos depois tivemos oportunidade de gravar juntos", completa. O recado da canção é mais do que direto, mas eles emendam com o primeiro single e quarta bola no ângulo – talvez não tenha música melhor para o timbre astral solar do gaúcho Vitor Kley do que o reggae "Marvin", também de 1984. "Parece que nasci conhecendo Titãs, pelos meus pais escutarem. É uma banda que já vem no DNA. Que bom que existem os Titãs", festeja Vitor.

"A Melhor Banda de Todos os Tempos da Última Semana" é outro hino titânico, agora com um novo timbre na voz de Branco Mello with a little help from his friends. De "Olho Furta-Cor", a rondoniense vocalista da potiguar Plutão Já Foi Planeta, Cyz Mendes, carrega a delícia cantada junto ao piano em "Um Mundo". E do disco "Sacos Plásticos", de 2019, a intro de bateria e a sonoridade oitentista enganam em "Porque Eu Sei que É Amor" até a melodia derreter no vocal doce da paraense Bruna Magalhães. "Eu os escutava desde os 5 anos de idade. Foi ainda mais especial porque sempre me identifiquei com essa música", diz a cantora.

A reta final de Microfonado traz mais um hino, mas, como é característica do grupo, nunca mofado. "Cabeça Dinossauro" carrega a fúria original do disco mais raivoso da história do grupo, nesta versão como um rap quase gangsta a cargo do carioca Major RD. "Essa música é muito importante pra mim, além de eu gostar muito de misturar gêneros", conta o rapper. E o laço final do pacote é dado pelo pernambucano Lenine na ode ao baiano que batiza a música, "Raul". "Eu já os conheci no palco, em um show no Rio. Estavam cantando 'Sonífera Ilha' e foi um impacto grande", lembra o artista.

Dada a ficha acima, não é preciso dizer mais nada. Quer dizer, vale uma recomendação final: capriche no player onde for escutar "Microfonado", pois o selo Midas disponibilizou o áudio em Dolby Atmos.

Assessoria