Seminário sobre crise climática tem encontro regional em Uberlândia



Evento da ALMG tem inscrições online abertas até 14/6; objetivo é buscar soluções para convivência com fenômenos climáticos extremos.

Uberlândia (Triângulo Mineiro) vai sediar na segunda-feira, dia 17/6/24, o sexto encontro regional do Seminário Técnico Crise Climática em Minas Gerais: Desafios na Convivência com a Seca e a Chuva Extrema, realizado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) para buscar soluções capazes de minimizar os impactos da crise climática.  

O encontro será aberto às 9 horas, no auditório do Campus Via Centro da Uniube - Universidade de Uberaba (avenida Afonso Pena, 1177, Centro de Uberlândia), onde a programação se estende até 18 horas.  O evento é aberto ao público, com inscrições online até 14/6, às 15 horas; ou presencialmente, no dia do encontro.

Após a mesa de abertura, haverá às 10 horas um painel sobre o panorama climatológico da região, seguido da apresentação de boas práticas na convivência com os desafios impostos pelo ambiente. 

O painel estará a cargo do engenheiro florestal Argemiro Teixeira Leite, graduado pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), mestre em Meteorologia Aplicada e doutor em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Às 14 horas, é a vez da Plenária: Diagnóstico regional sobre os impactos da crise climática, trazendo especialistas como comentaristas, sendo eles: Rildo Aparecido Costa, mestre e doutor em geografia, professor da Universidade Federal de Uberlândia e coordenador do Laboratório de Climatologia da instituição; e Fernando Caixeta Lisboa, doutor em sistemas sustentáveis de energia pelo programa MIT Portugal e professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro.

Fernando Caixeta Lisboa é também membro da Aliança Brasileira de Pesquisa em Finanças e Investimentos Sustentáveis (BRASFI) e do grupo gestor do programa ABC+ (Agricultura de Baixo Carbono) em Minas Gerais. 

Durante o encontro, haverá momentos abertos à participação do público, pela manhã e à tarde. As apresentações e contribuições da programação em Uberlândia, assim como as dos demais encontros regionais, vão subsidiar propostas para a convivência com situações climáticas.

Seminário busca soluções de longo prazo 
O Seminário Técnico Crise Climática em Minas Gerais: Desafios na Convivência com a Seca e a Chuva Extrema tem o objetivo de construir soluções estruturantes e de longo prazo para a convivência com os fenômenos climáticos extremos. O lançamento ocorreu em 14 de março deste ano, na ALMG.

Paralelamente aos encontros promovidos em diversas regiões do Estado, grupos de trabalho discutem planos e políticas públicas já existentes e apresentam sugestões para aprimorá-los.

A etapa final do seminário será realizada na ALMG nos dias 8 e 9 de agosto, na ALMG. Ao final do trabalho, a Assembleia terá em mãos um relatório contendo diretrizes e sugestões para nortear a elaboração de uma agenda para a atuação do Legislativo.

"Essa é uma discussão política e técnica, que iniciamos há vários meses. Com o seminário, produziremos um amplo relatório para nortear ações. Vamos definir como o Legislativo pode atuar, na prática, para ajudar a amenizar os efeitos nocivos das mudanças climáticas.
Tadeu Martins Leite
Dep. Tadeu Martins Leite
As propostas apresentadas pelos participantes do evento poderão se desdobrar em pedidos de providências para autoridades, projetos de lei para aprimorar políticas públicas e emendas ao Orçamento do Estado e ao Plano Plurianual de Ação Governamental. 

Além disso, por meio de parceria da ALMG com o Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC), serão fomentados projetos de inovação tecnológica voltados para o enfrentamento da crise climática. 

Novos exemplos de boas práticas na convivência com os desafios ambientais
Projeto FIP Paisagens Rurais: É financiado com recursos do Programa de Investimento Florestal gerenciados pelo Banco Mundial. Seu foco é a gestão integrada da paisagem do Bioma Cerrado, preparando o produtor rural para recuperar e conservar a vegetação de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e Reserva Legal, além de incentivar a adoção de tecnologias de baixa emissão de carbono.
Programa Água Cristalina: Seu objetivo é preservar a Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Uberaba, com ações direcionadas às propriedades rurais inseridas na APA para proteger, recuperar nascentes, recompor solos e matas ciliares, garantir a melhoria da qualidade da água e o aumento da disponibilidade hídrica na cidade e no campo. 
Projeto Agro + Verde: Tem como objetivo promover ações de intervenção em áreas degradadas de pastagens e vegetação nativa nas áreas de preservação permanente e reserva legal. O projeto visa, por meio de assistência técnica e gerencial, fornecer parte dos insumos e capacitação dos produtores rurais.

ALMG