Maioria dos mineiros irá comemorar o Dia dos Namorados em casa, revela pesquisa da FCDL-MG


O mês mais romântico do ano promete movimentar o comércio de bens e serviços em Minas. De acordo com uma pesquisa realizada pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de Minas Gerais (FCDL-MG), 71,5% dos mineiros irão presentear no Dia dos Namorados. Mas, um outro dado que chama a atenção no levantamento é o fato de que 58,3% dos entrevistados disseram que vão celebrar a data em casa, enquanto apenas 35,2% devem optar por ir a bares ou restaurantes.


"Esse dado nos mostra uma mudança cultural e de hábito dos consumidores, tanto pelo aspecto econômico, quanto pela praticidade, pois hoje temos uma variedade muito grande de bons restaurantes em plataformas de delivery. Por outro lado, os mineiros não abrem mão de presentear. Inclusive, em relação a 2023, houve um aumento de 12,2 pontos percentuais na intenção de compra para a data, o que evidencia que este ano as vendas serão mais promissoras", analisa o economista da FCDL-MG, Vinícius Carlos Silva.


Preferência por lojas físicas


Perguntados sobre o local de preferência para realização das compras, 63,5% dos consumidores darão preferência às lojas físicas, enquanto 23,1% vão optar pelas lojas físicas e as lojas virtuais, e 13,5% vão comprar apenas nas lojas virtuais.


"A preferência pelas lojas físicas se dá pela comodidade em poder experimentar os produtos, e muitos consumidores não abrem mão disso, além das boas ofertas, claro. Aqueles que optam por dividir as compras em ambas as opções, estão buscando um mix do que os dois ambientes podem proporcionar. E os fãs das lojas virtuais acreditam que o e-commerce oferece promoções mais agressivas", avalia o economista da FCDL-MG.


Com relação aos itens que serão mais procurados, a pesquisa aponta em primeiro lugar o Vestuário (41,7%), seguido por Cosméticos e Perfumaria (16,6%), Calçados (11%) e Floricultura (8,6%).


"Tais setores, além da preferência e costume, são definidos pela diversidade e por atender a todos os gostos e bolsos. Além de ser uma das maneiras mais assertivas para presentear, uma vez que são bens de necessidade", afirma Vinícius Silva.


Compras de última hora


Apesar de o vestuário ser o queridinho entre os presentes, 61,1% dos mineiros disseram que ainda não decidiram o que comprar. Em 2023, esse dado correspondia a 56,3% dos entrevistados.


"Isso mostra que 2024 traz mais oportunidades para o varejo pois, com a devida preparação, pode-se maximizar os resultados. Principalmente porque o tíquete médio será de R$ 214,25, um aumento de 15% em relação ao valor gasto no ano passado (R$ 182,11)", ressalta o economista da FCDL Minas.


Em relação ao cenário econômico, na opinião de 68,5% dos entrevistados os preços dos produtos e serviços aumentaram, enquanto na percepção de 26,9% os custos permaneceram os mesmos de 2023. Tal comportamento dos preços fizeram com que 78,7% dos mineiros planejassem mais suas compras.


"A pesquisa nos mostra que o cenário é de boas oportunidades para o varejo. Por isso, o lojista deve focar no atendimento customizado, nos preços promocionais e na variedade de produtos. Além de envolver o consumidor com a temática romântica, pois o encantamento agrega valor à experiência de consumo", finaliza Vinícius Silva.


Assessoria