Inscrições do Enem 2024 vão até 14 de junho



MEC e Inep ampliaram o prazo de inscrição do exame, principal forma de acesso à educação superior no Brasil. Concluintes do ensino médio podem se inscrever de graça

 

As inscrições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024, principal forma de acesso à educação superior no Brasil, seguem abertas até a próxima sexta-feira, 14 de junho. O Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) ampliaram o prazo, que terminaria no dia 7 de junho. A prorrogação foi oficializada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) do último sábado (8). Além de se inscrever, os participantes também podem solicitar atendimento especializado e tratamento pelo nome social (se for o caso).

 

Os estudantes do terceiro ano do ensino médio de escola pública não pagam taxa de inscrição. Para estes participantes, o Enem é de graça. Quem não é isento deve pagar a taxa de inscrição (R$ 85) até 19 de junho. Ela pode ser paga por boleto (gerado na Página do Participante), Pix, cartão de crédito, débito em conta corrente ou poupança (a depender do banco). Para pagar por Pix, basta acessar o QR code que consta no boleto.

Inscrição – Para realizar a inscrição, é necessário acessar a Página do Participante com o login único do Gov.br. Quem não lembra a senha da conta pode recuperá-la a partir das orientações da própria plataforma. O portal do Inep conta com uma página em que é possível encontrar as principais orientações para os participantes do Enem. Há também uma seção destinada às perguntas frequentes sobre o exame. Com isso, os interessados podem conferir os questionamentos mais comuns e os respectivos esclarecimentos.

 

Enem – O Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ao longo de mais de duas décadas de existência, o Enem se tornou a principal porta de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (Prouni).

 

Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem para selecionar estudantes. Os resultados são utilizados como critério único ou complementar dos processos seletivos, além de servirem de parâmetro para acesso a auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Os resultados individuais do Enem também podem ser aproveitados nos processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitarem as notas do exame. Os acordos garantem acesso facilitado às notas dos estudantes brasileiros interessados em cursar a educação superior em Portugal.

Secom