Gabrielzinho inicia novo projeto com o single "Ex Que Pega Ex", ao lado da Turma do Pagode


 


Reconhecido dentro do pagode por seu talento, tendo já escrito músicas de sucesso para Dilsinho, Sorriso Maroto, Belo, Péricles, entre outros, o que gerou a alcunha de Poeta do Pagode, Gabrielzinho lança seu novo projeto, "No Corre", para se consolidar como um artista completo. "Ex Que Pega Ex", parceria com a Turma do Pagode, abre os trabalhos do audiovisual gravado na grande São Paulo, em Santo André.

O novo single mostra a química entre o grupo e o artista, e fala sobre aquele relacionamento que termina, mas não termina de verdade, como cantam no refrão: "Ex que pega ex, dá nada não, tem 100 anos de perdão".

"Estou muito feliz com o lançamento deste novo trabalho", conta Gabrierlzinho. "Pra mim é a realização de um sonho poder cantar com o Turma do Pagode, que é uma das minhas referências no segmento. A música tem um refrão chicletinho e tenho certeza que a galera vai curtir muito".

Já o grupo Turma do Pagode, celebrou poder participar desse momento da carreira do Gabrielzinho. "O DVD está maravilhoso e tivemos a felicidade de participar cantando essa música que fala daquele rolo gostoso. Desejamos toda sorte ao Gabrielzinho, que é um grande amigo, muito sucesso".

Gravado em Santo André, no Quintal do Espeto, o projeto completo conta com 12 faixas, sendo 10 inéditas e duas regravações. Com músicas autorais, que passeiam entre o romântico e festa, Gabrielzinho traz o melhor do pagode para embalar tanto os casais mais apaixonados, como um churrasco no fim de semana. Participaram do audiovisual além do Turma do Pagode, os artistas: Suel, Lucas Moratto e Ruan.

O projeto anterior de Gabrielzinho com a Sony Music foi o bem-sucedido "O Game". Formado por 15 canções, o trabalho trouxe as parcerias "Fulana", com Diego & Victor Hugo, "O Game", com Kamisa 10, "Only", com Di Propósito, "Tá Tudo Bem", com Marvvila, "Um Minuto é Tempo", com Akatu, e "Meu Tudo", com Lipe Santos. O trabalho ultrapassa mais de 30 milhões de execuções de áudio e vídeo.


Nascido e criado na periferia de Porto Alegre, Gabrielzinho foi influenciado desde muito cedo na música, pelo avô, que era amante de samba e MPB. Já por influência do pai, conheceu a música internacional e os artistas pop. O início de tudo aconteceu na banda marcial do colégio. Apto e talentoso, começou a dar aulas de música ainda com 14 anos, ministrando também na APAE.

Já se apresentando em bares e festas de Porto Alegre, Gabrielzinho começou a rascunhar algumas composições. Em uma tentativa de se desafiar e mostrar seu trabalho, o artista decidiu colocar em seu Instagram três composições inéditas por semana, até completar 100 novas músicas. Foi quando começou a chamar a atenção da mídia, artistas e produtores do pagode nacional.

Uma de suas composições, "Vai Me Dando Corda", chegou ao grupo Menos É Mais e a faixa entrou no repertório do projeto "Churrasquinho do Menos É Mais (Ao Vivo)", se tornando o vídeo mais visualizado da história do samba e pagode no YouTube, com mais de 45 milhões de views. A partir daí, passou a ser requisitado como autor por outros grandes artistas, como Belo, Péricles, Sorriso Maroo, Di Propósito, Mumuzinho e mais. Compositor de sucessos nas vozes desses nomes, Gabrielzinho ficou conhecido no mercado como o "poeta do pagode."

Consolidado como compositor, ele decidiu buscar espaço como cantor. Depois de postar alguns vídeos no YouTube, o artista chamou a atenção de Alexandre Mello, empresário do Clube do Cowboy. Com o investimento que nunca teve, Gabrielzinho gravou seu DVD "O Game", que contou com participações de peso. Os lançamentos do projeto acontecem em 2024, agora também com o apoio e chancela da gravadora Sony Music Brasil. Com talento nos vocais, além da composição, ele reúne os elementos para figurar como aposta do pagode em 2024.


Assessoria