Dinheiro é a receita da felicidade em um relacionamento, afirma especialista


Em uma entrevista concedida ao Jornal da Manhã da Jovem Pan Joinville, comandado pelos apresentadores Fernando Gonçalves e Marcos Pereira, na última quarta-feira (19), o especialista em relacionamentos do MeuPatrocínio, Caio Bittencourt, explicou sobre o peso da estabilidade financeira nas relações amorosas. O bate-papo também foi baseado em uma pesquisa realizada pelo site de relacionamentos, que revelou que as pessoas tendem a ser mais felizes quando as questões financeiras não são um problema.


"A falta de dinheiro causa frustrações que, na maioria dos casos, impactam nos relacionamentos. A liberdade financeira proporciona menos estresse, mais conforto e, consequentemente, melhora a qualidade de vida. Dinheiro pode até não comprar felicidade, mas a falta dele com certeza traz aborrecimento. A escassez na vida financeira, inclusive, é o que motiva o crescimento de divórcios aqui no Brasil, que aumentaram em 75% nos últimos cinco anos. E desses, 60% tem como causa da separação os problemas financeiros", contou o entrevistado.


Dinheiro, felicidade e bom casamento.


Quando perguntado sobre o propósito das plataformas de relacionamento Sugar, que focam em combinar dinheiro, felicidade e um bom casamento, Caio Bittencourt compartilhou insights sobre por que muitas mulheres dão prioridade a esse estilo de vida. Entre os motivos estão o cansaço de lidar com homens imaturos e o desejo por uma vida amorosa de melhor qualidade.


"O MeuPatrocínio.com foi criado para conectar homens ricos e experientes a mulheres incríveis. A combinação de dinheiro, felicidade e um bom casamento realmente existe. Ao contrário disso, problemas financeiros podem ser responsáveis por separações e frustrações. É por isso que percebemos que casais financeiramente estáveis são mais felizes, não se preocupar com dinheiro causa menos frustrações e isso aumenta a satisfação e bom humor", explicou.


Pesquisa confirma: Felicidade tem preço, e é em dinheiro!


Dois pesquisadores norte-americanos, Daniel Kahneman e Matthew Killingsworth, em estudo conjunto publicado em março deste ano no Proceedings of the National Academy oh Sciences, chegaram à conclusão de que o dinheiro traz, sim, felicidade.


Para comprovar a teoria, o MeuPatrocínio, plataforma pioneira em relacionamentos Sugar no Brasil, conduziu uma pesquisa entre seus usuários, confirmando que as pessoas geralmente são mais felizes em relações onde a questão financeira não é uma preocupação.


O estudo dos americanos e da plataforma, realizado com mais de 42 mil adultos com idades entre 18 e 65 anos, afirmou que as pessoas tendem a ser mais felizes quando se sentem bem remuneradas, porque isso contribui para uma maior confiança e felicidade pessoal.


Segundo o levantamento, a felicidade ou o bem-estar emocional é uma escala diária variável para muitas pessoas e que "as pessoas felizes não são todas igualmente felizes", mas defende que existem "graus de felicidade" e muitas vezes um "teto" para a felicidade, e que o dinheiro interfere totalmente nela.

Assessoria