7 passos para modernizar sistemas de software legado com IA e conquistar vantagem competitiva no mercado

A aplicação de IA nas empresas vem sendo cada vez mais essencial para otimizar tarefas, aumentar a qualidade, reduzir erros e melhorar a experiência do cliente. As empresas estão modernizando sistemas legados – que são tecnologias antigas ainda em uso devido à sua funcionalidade original – através de novas tecnologias emergentes, buscando fortalecer seu diferencial tecnológico em um mercado cada vez mais competitivo. Embora substituir sistemas legados tenha sido difícil no passado, hoje o uso de agentes de AI altamente especializados em modernização têm facilitado o processo e proporcionado mais agilidade e eficiência.

O Relatório Nutanix State of Enterprise AI de 2023, baseado em informações de mais de 650 tomadores de decisão de TI, DevOps e engenharia de plataforma, revela que a IA está impactando diretamente nas estratégias e recursos de tecnologia da informação. De acordo com o estudo, as empresas têm procurado mais do que nunca opções aceleradas de implementação de IA, e isso é resultado da necessidade de manter uma vantagem competitiva no mercado. 

"A modernização é parte dessa agenda. É preciso esforço para migrar de um uma plataforma que eventualmente não é a que vai ser mais rápida para entregar valor para o negócio. O grande diferencial desse upgrade é justamente a capacidade de adotar tecnologias e arquiteturas produtizadas que aceleram a entrega de valor, otimizando processos e garantindo maior agilidade e eficiência na operação. Assim, a empresa se mantém competitiva e responde rapidamente às demandas do mercado", explica Marcos Bonas, VP de Engenharia e Consultoria na Zup, empresa desenvolvedora de sistemas.

"Para alcançar uma arquitetura distribuída e resiliente, precisamos adotar uma visão de cloud que garanta qualidade, segurança, experiência do cliente e velocidade. A velocidade é crucial para entregar mais funcionalidades, serviços e produtos ao cliente, aumentando a rentabilidade do negócio. Na nossa agenda de modernização, o foco é sempre na velocidade mas sem nunca abrir mão da qualidade e segurança, o que exige uso massivo de agentes de inteligência artificial hiper contextualizados. É essencial padronizar as arquiteturas, permitindo que os times se concentrem em criar funcionalidades de negócio, enquanto aspectos como segurança e distribuição de dados já são gerenciados pela plataforma", acrescenta Bonas.

Para isso, a Zup – empresa de tecnologia que através de seu produto, a StackSpot, e de consultoria especializada, possibilita que companhias de diversos setores tenham sistemas seguros e escaláveis, que impulsionam o crescimento do negócio –, separou um passo a passo para empresas que querem modernizar legados. Confira:

 

  1. Compreensão do Código Legado:

Primeiramente, é crucial entender o que o código legado faz. Esta etapa é conhecida como code understanding, onde se analisa detalhadamente as funções e operações do código existente.

  1. Análise de Relevância (Reasoning):

Após compreender o código, é importante avaliar se suas funcionalidades ainda são relevantes no contexto atual. Isso envolve questionar se o código deveria continuar fazendo o que faz ou se necessita de refatoração para melhor atender às necessidades atuais.

  1. Mapeamento do Domínio:

 Identifique todos os sistemas e domínios com os quais o software interage. Esse passo é fundamental para entender o impacto e a abrangência do código legado dentro do ecossistema de TI da empresa.

  1. Definição da Arquitetura Alvo:

Determine qual será a nova arquitetura para onde o código será migrado. Pode ser uma arquitetura multi-cloud ou em uma cloud específica. Decida os componentes a serem usados, como serviços de contêineres (ECS) ou outros serviços que atendam às necessidades de escalabilidade e performance.

  1. Codificação e Refatoração:

Na etapa de codificação, utilize Inteligência Artificial generativa para automatizar e acelerar a modernização do código. Ferramentas de AI podem auxiliar tanto na compreensão do código (code understanding) quanto na análise de relevância (reasoning), além de aplicar as mudanças necessárias para migrar para a nova arquitetura.

  1. Implementação da Nova Arquitetura:

Com o código modernizado, implemente-o na nova arquitetura definida. Isso envolve adaptar o código legado para que funcione de forma otimizada dentro da infraestrutura atualizada e modernizada.

  1. Uso Massivo de AI:

A principal dica para acelerar o processo de modernização é o uso intensivo de AI. Ferramentas de AI podem não apenas facilitar a compreensão e refatoração do código, mas também garantir que a nova arquitetura seja implementada de maneira eficiente e eficaz.

Ao seguir esses passos, empresas podem transformar seu código legado em uma solução modernizada, eficiente e alinhada com as demandas atuais do mercado, garantindo agilidade e competitividade.

 

Assessoria