R$ 224 bilhões em linhas de crédito rural e agroindustrial foram concedidas em 2023 no Brasil, releva Serasa Experian

Dados inéditos, divulgados na segunda edição do Boletim Agro da Serasa Experian, revelam o aumento da concessão de crédito em linhas rurais e agroindustriais à população que atua como pessoa física (PF) no campo. De acordo com o levantamento, o acumulado de 2023 revelou alta de 6,6% em relação ao ano anterior, na prática, o montante concedido passou de R$ 210 para R$ 224 bilhões.


Além disso, a comparação entre o último trimestre do ano passado e o mesmo período de 2022 também mostrou expansão, indo de R$ 49 para R$ 52 bilhões, uma alta de 4,7%. Confira no gráfico abaixo os dados trimestrais na íntegra:


Segundo o head de agronegócio da Serasa Experian, Marcelo Pimenta, o crédito é uma ferramenta fundamental para que o setor siga em funcionamento pleno. "Um dos fatores que comprova isso são os picos de alta registrados nos terceiros trimestres logo após os anúncios do Plano Safra quando, em geral, as atividades de análise e concessão se intensificam". 


Quantidade de contratos de crédito cresceu 1,3% na comparação por trimestre


O número de contratos de crédito rural e agroindustrial (PF) foi maior no quarto trimestre de 2023 quando comparado ao mesmo período de 2022, registrando alta de 1,3%. A visão segmentada por portes mostrou que, os grandes proprietários tiveram o aumento mais significativo, de 6,0%. Somente a categoria "sem registro de cadastro rural", que engloba arrendatários de terras e grupos econômicos ou familiares relacionados ao setor, foi a única a marcar queda, apesar de sutil (-0,6%).


Em relação a quantidade de contratos, no acumulado dos últimos três meses do ano passado, foram os pequenos proprietários que registraram maior número. No entanto "é preciso contextualizar esse dado, já que parte majoritária da população rural é composta por esse porte", explica Marcelo Pimenta. Veja os dados e variações na tabela a seguir:


Além disso, proprietários de todos os portes tiveram aumento no valor dos tickets médios por CPF. Apesar na baixa no número de contratos, os "Sem Registro de Cadastro Rural" marcam nesse critério a alta mais expressiva, de 18,2%. Confira os dados na tabela abaixo:


Dentre as regiões agrícolas, Centro-Oeste Agro tem destaque na concessão de crédito

Ainda sobre as linhas de crédito rural e agroindustrial, no último trimestre de 2023, o Centro-Oeste Agro se destacou com relação ao montante de empréstimos (R$ 16 bilhões), valor médio por contrato (R$ 475 mil) e o maior ticket médio por CPF (R$ 638 mil). O Sul liderou em quantidade de novos contratos (94 mil) e o Nordeste Agro foi a região com o maior número de CPFs com contratos (69 mil). Fique por dentro das informações na íntegra com o mapa:


2ª edição do Boletim Agro traz dados de fechamento do ano de 2023

 

A segunda edição do Boletim Agro, desenvolvido pela Serasa Experian, já está disponível para o acesso com os dados completos sobre o fechamento econômico-financeiro do ano de 2023 no setor. O material traz dados inéditos sobre diverso

s detalhamentos do cenário do agronegócio, com categorias específicas para o consumo de crédito rural, negativação, inadimplência e mais.

 

O principal diferencial desse relatório é sua riqueza de detalhes, que entrega informações gerais e segmentadas por porte, faixa etária, linha de crédito, tempo de dívida, regiões agrícolas, Unidades Federativas, entre outras. O relatório possibilita uma visão ampliada sobre a relação dos proprietários rurais com o mercado de crédito brasileiro, viabilizando a identificação de tendências, sazonalidades e comportamentos financeiros adotados em momentos de instabilidade, como em crises climáticas ou econômicas.

 

"Essa ação está alinhada ao nosso compromisso de democratizar o acesso à informação sobre o setor do agronegócio, disseminando conhecimento para embasar análises críticas e a tomada de decisão por parte do mercado, por exemplo. O material é um verdadeiro raio-x financeiro do agro no país e, dessa vez, traz dados de recuperação judicial, já que a ideia é ampliar sempre que possível esse conteúdo, inserindo novos insights importantes", finaliza o head de agronegócio da Serasa Experian, Marcelo Pimenta.


Assessoria