Entenda as diferenças entre os programas de estágio e de jovem aprendiz

Programas de estágio ou de jovem aprendiz, em muitos casos, podem ser as formas mais certeiras de conseguir uma das características mais importantes exigidas em vagas de emprego: experiência. No entanto, muitas dúvidas podem existir acerca das diferenças entre ambos, mas sem neura! O Pravaler, empresa líder no acesso ao ensino superior e em soluções para o ecossistema de educação do Brasil, te explica!


Em primeiro lugar, é sempre bom lembrar que nenhum desses programas deve substituir ou ser priorizado em relação aos estudos! Lembre-se: essas atividades buscam auxiliar o estudante, seja com uma renda extra ou por meio de uma primeira experiência profissional em sua futura área de atuação. No entanto, os estudos devem sempre se manter como prioridade, afinal, são uma das principais condições para conseguir essa oportunidade.


Já que você já sabe disso, é seguro dizer que, no mundo em constante evolução, os jovens que buscam ingressar no mercado de trabalho muitas vezes se deparam com essas duas opções distintas e repletas de oportunidades. Embora ambos representem formas de aprendizado prático, eles se diferenciam significativamente em termos de público-alvo, objetivos, duração e benefícios. Abaixo, listamos as quatro principais diferenças entre os programas de estágio e de jovem aprendiz, confira:


  • Requisitos:

Os programas de estágio são voltados para estudantes com mais de 16 anos regularmente matriculados em instituições de ensino superior, desde que haja um convênio entre a instituição de ensino, o estudante e a empresa concedente do estágio. Por outro lado, o contrato de jovem aprendiz é direcionado a jovens entre 14 e 24 anos que estejam cursando ou tenham concluído o ensino fundamental ou ensino médio. A empresa deve contratar um percentual de sua força de trabalho como jovens aprendizes, de acordo com a legislação.


  • Objetivo geral:

O foco do estágio é o de proporcionar ao estudante uma experiência prática relacionada à sua área de estudo, aprimorando suas habilidades e competências profissionais. Paralelamente, os programas de jovem aprendiz buscam proporcionar uma formação profissional técnica, combinando trabalho prático na empresa e aprendizado teórico em instituição de ensino parceira.


  • Duração:

A duração de um programa de estágio pode variar, mas existe um limite de duração estabelecido por lei, que é de 2 anos; Similarmente, os programas de jovem aprendiz também geralmente duram por 2 anos.


  • Remuneração:

A remuneração do estagiário pode ou não existir, dependendo da legislação local e do regulamento da instituição de ensino. No entanto, se houver remuneração, ela costuma ser menor do que um salário normal, visto que o estágio é voltado para aprendizado; No caso de jovens aprendizes, eles recebem um salário mínimo proporcional às horas trabalhadas, além de benefícios como vale-transporte e vale-refeição.


Assessoria