Dia Mundial sem Tabaco Alerta para Males do Tabagismo e Fumo Passivo

No próximo dia 31 de maio é celebrado o Dia Mundial sem Tabaco. Trata-se de uma data criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) com o objetivo de alertar sobre os males do tabagismo e do fumo passivo, visando ampliar a conscientização sobre as práticas da indústria de cigarros. 

Segundo o médico e empresário Stanley Bittar, CEO da Stanley´s Holding, que atua em diversos setores, incluindo educação, saúde, beleza, bem-estar, tecnologia, investimento, fintechs e startups, o uso do tabagismo pode causar desde doenças respiratórias até câncer. "Sabemos que o cigarro só traz malefícios. Do ponto de vista respiratório, pode causar bronquite crônica, enfisema e doença pulmonar obstrutiva crônica. Já para o coração, ele aumenta os riscos de ataque cardíaco, AVC e doença arterial periférica", explica. 

O médico também reforça que uma das causas principais relacionadas à morte por câncer de pulmão tem como causa o tabagismo. "Isso sem citar que o tabaco pode causar câncer em outras partes do corpo, infertilidade e envelhecimento precoce", afirma. 

Um alerta importante relacionado ao fumo é a questão do tabagismo passivo, ou seja, quando alguém que convive com um fumante acaba sendo exposto aos perigos do tabaco. "O fumo contém mais de 7.000 substâncias químicas e, no caso do tabagismo passivo, pode ser ainda mais perigoso para quem já tem asma ou doenças cardíacas, especialmente se estivermos falando de crianças", diz o especialista.  

Para Stanley Bittar, é muito importante que o Dia Mundial sem tabaco ajude a aumentar a conscientização sobre os perigos do tabagismo e também amplie estratégias de apoio para ajudar os fumantes a conseguirem abandonar o vício. "São necessárias políticas públicas que ajudem a reduzir o consumo, assim como campanhas que mostrem os males causados pela indústria do cigarro. Quem pára de fumar passa a ter menos risco de ter problemas respiratórios e doenças cardíacas e até a aparência física melhora. Ou seja, as pessoas só têm a ganhar!", finaliza. 

Razões para parar de fumar em comparação com quem continua fumando:

  • Por volta dos 30 anos: ganha quase 10 anos de expectativa de vida.
  • Por volta dos 40: ganha 9 anos de expectativa de vida.
  • Por volta dos 50 anos: ganha 6 anos de expectativa de vida.
  • Por volta dos 60 anos: ganha 3 anos de expectativa de vida.
  • Quem pára de fumar após um ataque cardíaco reduz em 50% as chances de ter outro ataque cardíaco.

Biblioteca Virtual em saúde do Ministério da Saúde