5 mitos e verdades sobre o leite com base no que há de mais atual e validado pela ciência



 

No sábado, dia 1º de junho, comemora-se o Dia Mundial do Leite. Bom, barato e benéfico para a saúde, o leite é considerado um dos alimentos mais completos que existem. Não adianta polemizar. É comprovado cientificamente que consumir leite diariamente faz bem à saúde e é fonte relevante de proteínas, vitaminas e, especialmente, como o principal alimento-fonte de cálcio.

 

Conheça a seguir mitos e verdades do Consenso da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) e da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN) sobre o consumo de leite de vaca pelo ser humano.
   ​ ‍
As informações abaixo foram retiradas da publicação de um recente consenso entre duas renomadas Sociedades de Saúde: a Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN) e Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN). O documento também esclarece as principais dúvidas existentes sobre o consumo de leite de vaca com base em evidências científicas robustas e atuais, trazendo uma análise crítica de 114 estudos disponíveis sobre o tema no formato de perguntas e respostas. (Consenso)

 

O leite de vaca não é próprio para o consumo humano. O ser humano é o único mamífero que toma leite após o desmame e isso comprova como o consumo de leite de vaca é inadequado. => MITO

O leite de vaca não apenas é próprio para o consumo humano, que adquiriu esse hábito devido sua capacidade evolutiva e adaptativa, como também se configura em fonte relevante de proteínas, vitaminas e, especialmente, como o principal alimento-fonte de cálcio. Um copo de leite (200 ml) contém, aproximadamente, 244 mg de cálcio e 6,4 g de proteína, o que configura uma oferta maior que 10% da RDA dos dois nutrientes para todas as faixas etárias em uma única porção do alimento (Tabela 1 anexo).

O cálcio fornecido pelo leite é o mesmo que o encontrado em diversas outras fontes da nutrição humana. => MITO

Em relação ao cálcio, não há um alimento que substitua o leite na oferta desse nutriente, considerando não só a quantidade de cálcio presente em sua composição, mas também o percentual de absorção do mineral, o que reflete a quantidade de cálcio que o organismo realmente irá receber. Outros alimentos não apresentam a associação entre boas concentrações de cálcio e alto percentual de absorção que o leite possui (Tabela 2 anexo), fazendo com que ele se configure como principal alimento-fonte de cálcio para a nutrição humana.


O leite não tem nenhum benefício comprovado após a infância. => MITO

Na alimentação, os lácteos cumprem diversas funções. Os benefícios associados ao seu consumo em diferentes faixas etárias são relacionados à sua alta densidade nutricional, oferta de proteínas, cálcio e componentes com propriedades funcionais (Quadro 1 anexo), e incluem: auxílio para correto crescimento e estrutura óssea na infância e adolescência, diminuição do risco de osteopenia e osteoporose, redução no risco de doenças crônicas (diabetes, obesidade), cardiovasculares, hipertensão e auxílio na prevenção de quadros de sarcopenia na senescência.


 


O leite é um alimento com alto poder de gerar inflamações, especialmente as respiratórias e gastrointestinais. => MITO
Não existem até o momento evidências científicas de que o leite ou seus derivados sejam alimentos "inflamatórios". Diversos trabalhos indicam que a ingestão de laticínios pode melhorar biomarcadores inflamatórios em adultos e explicam mecanismos de ação que podem estar associados a esse benefício (Quadro 1 anexo). O consumo de leite estará associado a processos inflamatórios apenas em pessoas diagnosticadas com Alergia à Proteína do Leite de Vaca (APLV) e, neste caso, o consumo de qualquer quantidade de leite, derivados e qualquer produto que contenha leite na sua composição deve ser excluído.

 

Leite UHT de caixa perde seus nutrientes no processo de fabricação e tem uma série de conservantes adicionados que fazem mal à saúde. => MITO

Verdade: O leite UHT passa por um processo altamente seguro e validado desde meados do século 20. O tratamento térmico seguido de resfriamento e envase em embalagens assépticas ("longa vida") garantem uma validade mais longa do alimento, sem a necessidade de refrigeração antes do produto ser aberto, além da manutenção da qualidade do leite e de sua segurança microbiológica. Assim, temos um leite microbiológica e nutricionalmente seguro.

A combinação do tratamento térmico e envase em embalagens assépticas além de permitir que o leite possa ser armazenado em temperatura ambiente até o momento do consumo de forma totalmente segura, torna desnecessário o emprego de quaisquer conservantes para prolongar sua vida útil. Além de não serem necessários, a legislação brasileira proíbe a adição dessas substâncias ao leite, sendo considerada uma prática criminosa de fraude caso ocorra. As únicas substâncias que podem ser acrescentadas ao leite nesse processo são os estabilizantes, regulamentado pela ANVISA e que não faz mal a saúde. Cujo objetivo de prevenir separação de fases, garantindo um produto homogêneo, e garantir a estabilidade das proteínas durante o processo de ultrapasteurização.

 

 

Movimento "A Vida Pede Leite"

 

A Vida Pede Leite é um movimento que tem o objetivo de empoderar os consumidores com informação sobre o leite de vaca, seus benefícios nutricionais, composição, funcionalidades, para que todos possam fazer suas escolhas. O leite está presente em mais de 99% dos lares brasileiros, sendo fonte de importantes nutrientes como a proteína de alto valor biológico e o cálcio. Ele está presente em diversos momentos de consumo, seja para acompanhar o pão do café da manhã, seja como ingrediente de uma receita de bolo para a tarde.

 

Porém, muitas informações que circulam sobre o leite, especialmente nas redes sociais, não são verdadeiras e deixam os consumidores confusos. Dessa forma, pensando na importância e relevância que o leite tem em nossas vidas, o movimento foi criado com o objetivo de empoderar os consumidores com informações sobre os benefícios do leite para uma alimentação balanceada, trazendo dados relevantes e confiáveis sobre esse alimento.

 

O leite é um alimento nutritivo, fonte de proteínas (que ajudam na formação dos músculos), cálcio (que contribui para manter nossos ossos fortes), e que também oferece vitaminas (que cumprem diversos papeis em nosso corpo e são essenciais para uma boa saúde). Além de todos esses benefícios, o leite é um alimento prático, versátil e fácil de encaixar na rotina.

 

Assessoria